REVERBERA

Fundaj leva projeto Música nas Escolas à Zona da Mata

16 de Dezembro de 2019 | Aulas Música Fundaj

Ela é primeira das sete artes. A música, em sua mais pura essência, sociabiliza, entretém e educa. Em crianças, pode auxiliar no desenvolvimento da cognição, fala, percepção corporal e coordenação motora. Dentro dessa abordagem, visando fomentar a introdução do aprendizado musical no ambiente escolar - como garantido pela lei 11.769, de 2008 - a Diretoria de Memória, Cultura, Educação e Arte, da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), viaja nestas terça (17) e quarta-feira (18) para dois municípios da Zona da Mata Norte e Sul de Pernambuco: Lagoa de Itaenga e Gameleira, respectivamente.

Com baixo desempenho no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB, as escolas Municipal Tereza de Jesus do Nascimento (Lagoa de Itaenga) e Municipal João Felipe (Gameleira) foram selecionadas para receberem o “Projeto Música Nas Escolas”. A iniciativa contará com o apoio da Banda Sinfônica do Paulista, que apresentará uma aula espetáculo - trazendo a individualidade de cada instrumento que compõe uma banda sinfônica, sua origem e importância no conjunto. Desta forma, pretende-se contribuir para a melhora do desempenho dos alunos em sala de aula.

“Essa ação partiu da Diretoria de Planejamento (Diplad), ressaltando a integração que existe entre os diversos setores desta Fundação. Conseguimos usar um princípio não tão positivo, como essa baixa avaliação do Ideb, para promover, juntos, algo tão assertivo. A música é um instrumento de redução de desigualdades, de transformação, e não tem quem aponte algo contrário a essa aproximação”, ressaltou a coordenadora do Educativo do Museu, Edna Silva. 

O Projeto Música Nas Escolas surgiu para democratizar o acesso à música instrumental sinfônica e erudita, ao mesmo tempo em que difunde a cultura pernambucana. Desde 2003, o grupo atua dentro de escolas públicas, em parceria com a Prefeitura do Paulista, na Região Metropolitana do Recife. Os encontros desta semana, promovidos pela Fundaj, contemplarão crianças do primeiro ao nono ano do Ensino Fundamental. "Levar música às escolas é proporcionar aos alunos um mundo mais amplo, onde a música, além de criar laços e favorecer o raciocínio lógico, se faz uma oportunidade profissional", ressalta o maestro da Banda Sinfônica de Paulista, Esli Lino, responsável pelo concerto-aula.

Muhne 360º

As visitas ainda terão o apoio do Educativo do Museu do Homem do Nordeste que, nas ocasiões, apresentarão para os pequenos as estrutura do Muhne e do Engenho Massangana, a partir de realidade virtual reproduzida em óculos VR. “Se o Museu consegue chegar nesses municípios, consegue ir a qualquer lugar. Essa é uma viagem com imersão ao Muhne, e essas crianças poderão vivenciar nossos espaços, através de uma técnica desenvolvida pela própria Fundação”, concluiu Edna.